Invisível às multidões

0
88

“Pouco depois ele seguiu viagem para uma cidade chamada Naim; e seus discípulos e uma grande multidão o seguiam. Quando chegou perto da porta da cidade, estavam levando para fora um morto, filho único de uma viúva; e uma grande multidão da cidade o acompanhava.” Lucas 7.11-12

Ao longo desta semana, meditaremos na passagem de Lucas 7.11-17, um texto riquíssimo em detalhes e que mostra o cuidado de Jesus com uma mãe sofredora. Hoje observaremos algo muito comum em nossos dias: alguém que parece estar sozinho na multidão.

Jesus era seguido por muitas pessoas, enquanto a mulher também era acompanhada por uma grande multidão. Essas duas multidões se encontraram à porta da cidade de Naim, porém com uma diferença marcante entre elas: a primeira estava eufórica, caminhando com Jesus, ouvindo seus ensinos e testemunhando seus milagres; a outra, triste, em pranto, cena típica de um cortejo fúnebre.

Apesar da disposição espiritual daqueles que alegremente seguiam a Jesus, e também da solidariedade fraterna daqueles que acompanhavam a mulher, parece que ninguém conseguia compreender a dor que ela sentia, nem confortar o seu coração. Ninguém, exceto Jesus! Nos próximos encontros veremos como o Senhor supriu plenamente as necessidades dela.

Mas hoje quero me ater à solidão em que muitos vivem, mesmo cercados de grandes multidões. Muitas vezes, por mais solidários e generosos que sejam os familiares, vizinhos e amigos, eles não conseguem responder ao anseio do coração sofrido de um pai ou de uma mãe. Outras vezes, nem mesmo a igreja consegue entender e trazer o conforto e esperança necessários; parece, então, que esse pai ou essa mãe estão sozinhos em sua dor, chorando, invisíveis na multidão… Mas Jesus está atento! Ele observa cada um de nós, individualmente. Ele vê o coração e responde à petição.

Você não está sozinho. Jesus está com você, atento à sua dor, sensível à sua situação, disponível para socorrer e mudar a realidade de sua família. Você pode falar com Ele agora mesmo, pois Ele está sempre pronto a responder.

Vamos orar a Deus por nossos filhos, na certeza de que Ele nos vê mesmo em meio à multidão.

Crianças em Oração – Em uma cidade chamada Naim havia uma mulher muito triste. Ela era viúva. Seu esposo tinha morrido e seu filho também havia morrido. A Bíblia conta que essa viúva estava caminhando pela cidade junto com um grupo de pessoas em direção ao lugar onde enterraria seu filho. Naquele mesmo dia, Jesus e seus seguidores estavam chegando na cidade. Os dois grupos de pessoas se encontraram e, mesmo com tanta gente a sua volta, aquela viúva se sentia sozinha. Ela não tinha mais seu esposo e nem seu filho. O sofrimento daquela mulher chamou atenção de Jesus, mesmo ela não falando nada para Ele.

Nesta época de pandemia, muitas pessoas perderam alguém da família. Talvez isso tenha acontecido com você também. Perder uma pessoa da família ou um amigo nos deixa tão tristes que nem queremos falar nada com ninguém. Mas, mesmo se não falarmos, Jesus vê o nosso coração. Ele sabe como nos sentimos e quer nos ajudar.

Peça a Jesus que cuide do coração das pessoas que perderam alguém da família nos últimos meses.

#fiqueemfamília