Páscoa é Cruz

0
37

“…Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.” (1 Coríntios 5.7)

A palavra “páscoa” vem do hebraico “pessah”, que significa “passar por cima”. A primeira páscoa, registrada em Êxodo 12, aconteceu quando após 400 anos de escravidão no Egito, os hebreus foram libertados miraculosamente por Deus.

O livramento se deu quando os lares dos hebreus foram preservados, pelo sangue de um cordeiro que foi espargido nos umbrais das portas de suas casas, poupando da morte seus primogênitos, o que não aconteceu nas famílias dos egípcios.

Assim a páscoa era uma aliança entre Deus e Israel. Deus cuidaria do povo e Israel lhe seria obediente. (Êxodo 12.1-13)

Jesus morreu numa páscoa judaica, revelando o pacto de Deus com todo o mundo e fazendo surgir a Igreja, um povo liberto da escravidão do pecado humano.

Essa nova aliança aperfeiçoou a antiga (Hebreus 8.9-13). Como cristão, na páscoa, lembra-se disto: “Cristo morreu pelos nossos pecados”, a verdadeira mensagem da cruz: (1Coríntios 15.1-4).
Cristo morreu na cruz e como o cordeiro sacrificado, salvou-nos pelo seu sangue, e ressurgiu ao terceiro dia.

Portanto, a páscoa do cristão não é ovo de chocolate nem o seu símbolo é um coelho. Mas, alguém disse: “não precisamos ser rabugentos, implicando com tudo, e negarmos o aspecto cultural e festivo dos dias da páscoa. Receba e dê presentes de chocolate, se você gostar.”

Mas, não se esqueça de que a verdadeira páscoa é crer que “Cristo morreu por nós, para o perdão de nossos pecados e para nos dar pela graça, por meio da fé, a salvação eterna”. Assim cantamos:

Sim, eu amo a mensagem da cruz
Até morrer eu a vou proclamar
Levarei eu também minha cruz
Até por uma coroa trocar
Nesta cruz padeceu
E por mim já morreu
Meu Jesus, para dar-me o perdão

Abençoada Páscoa!

Pr. Luiz Roberto