Não desista de clamar

0
65

“Contudo, ele não lhe respondeu. Seus discípulos aproximaram-se dele e rogaram-lhe: Manda-a embora, porque vem gritando atrás de nós. Ele lhes respondeu: Eu fui enviado somente às ovelhas perdidas da casa de Israel.” Mateus 15.23-24

Uma das circunstâncias mais difíceis na vida é passar pelo “silêncio de Deus”, que é quando Ele parece não ouvir o nosso clamor. No texto de hoje vemos uma mulher sofrendo terrivelmente por ver sua filha nas mãos do diabo e Jesus parece nem se importar com seus gritos de socorro. Que situação desesperadora! O único que podia socorrê-la, Jesus, não lhe dava ouvidos! Imagine o sentimento de desalento e frustração daquela mãe. Era para cair no chão chorando e entregar os pontos, não é mesmo?

Mas o texto diz que a mulher insistiu até conseguir sua resposta. Veremos os detalhes amanhã e depois. O que quero chamar sua atenção, hoje, é para a postura da mãe, enquanto não recebia resposta alguma da parte do Senhor.

Pense na cena, por um instante. Jesus rodeado pelos discípulos, afastando-se. De longe, talvez com pouco ou nenhum contato visual, a mulher grita: “Jesus, tem compaixão de mim!”. Ele cochicha algo aos discípulos, algo que ela possivelmente não conseguiu entender. Era Ele lhes falando que não havia sido enviado aos pagãos que moravam naquela região. Em seguida, sem olhar para trás, segue sua caminhada para longe, sem lhe dar a mínima atenção.

O que você faria no lugar daquela mãe? Desistiria? Jogaria a toalha?

Olha, meu querido irmão ou irmã, pai ou mãe, avô ou avó, não sei qual é a sua situação hoje, mas creio que essa história foi registrada na Bíblia com um objetivo: que você saiba que, por mais que tudo indique que Jesus não está se importando com a sua dor por ver seu filho ou filha sofrendo, uma hora Ele vai se virar para você a atender ao que você necessita.

Amanhã vamos dar sequência à história, e nos próximos dias vamos descobrir o que aconteceu. Mas já posso adiantar que Jesus curou a filha daquela mulher. Não desista. O silêncio de Deus não durará para sempre. Uma hora Ele ouvirá você e atenderá ao seu clamor.

Vamos orar para que Deus renove nossa confiança em seu agir, ainda que Ele pareça demorar.

Crianças em oração – Quando Jesus passava por uma rua daquela cidade, a mulher siro-fenícia, que era como se chamavam as pessoas que nasciam na Fenícia, uma região da Síria, gritou bem alto: “Senhor, tem pena de mim! minha filha precisa de ajuda!”. Mas Jesus não respondeu nada. Imagine só como aquela mulher ficou desesperada. O que você acha que ela fez? Será que ela desistiu? Não. Ela continuou andando atrás de Jesus e falava várias vezes a mesma coisa para que Jesus lhe desse atenção.

Às vezes a gente pede ajuda de Deus, mas parece que nada acontece. O que você faz quando isso acontece? Você para de orar? Desiste? Fica bravo? Que tal seguir o exemplo da mulher da nossa história e não desistir de pedir ajuda?

Algumas famílias estão passando por problemas há muito tempo. Ore por elas, para que não parem de pedir e tenham certeza de que Jesus está ouvindo.

#ficaemfamília