Dia 20 – ESTE É MEU FILHO AMADO!

0
79

“Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o meu santo monte de Sião. Proclamarei o decreto: o Senhor me disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei.” (Salmos 2.6,7)

Pense na alegria de uma gestante à espera de seu bebê! Pense nos planos e nos sonhos, ao planejar e aguardar seu filho. Quanta expectativa! Mesmo depois de Jesus nascer, Maria se surpreendia, cada vez mais, com Ele, à medida que foi crescendo e desenvolvendo seu ministério. A Bíblia nos conta que Maria observava as coisas que Jesus fazia e as “guardava no coração” (Lucas 2.19).

Além dessa descrição da relação de Jesus com sua mãe, a Bíblia traz, de modo ainda mais especial, a relação dele com o seu Pai Celestial. Jesus cresceria cheio de “graça e sabedoria” e faria tudo o que agrada ao Pai. Seria um mestre e amigo para muitos; mas também estava nos planos do Pai que o Filho entregasse a vida por eles.

O Natal marcou o nascimento do Filho amado, aguardado por várias gerações. Sim, era motivo de festa! Por isso os anjos do céu clamaram com grande voz: “Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens” (Lucas 2.14).

O Filho amado de Deus, o Messias, era muito importante e aguardado, pois Ele era o Filho da promessa. Quando o anjo Gabriel anunciou a Maria o que aconteceria, não deu explicações detalhadas: “Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus” (Lucas 1.35). A própria concepção de Jesus foi um milagre em si e, também, um mistério sem precedentes. O resultado é que Jesus nasceu com a mesma essência e natureza do próprio Deus, como afirma João: “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (João 1.14).

Jesus não foi um bebê comum. Não foi concebido de modo natural. Tudo sobre Jesus, desde o início, foi único e extraordinário. Por isso foi chamado “unigênito”, pois não há outro igual.

REFLITA E ORE – Os eventos do nascimento de Jesus são únicos e extraordinários. Ele é o Filho de Deus, a razão da nossa fé e esperança. Com isso em mente, ore e agradeça a Deus por enviar seu Filho ao mundo para salvar todo aquele que nele crê.

CRIANÇAS EM ORAÇÃO – Quando um bebê nasce, toda a família se alegra! Você já pensou em como seus pais ficaram felizes com a sua chegada? Imagine, então, que alegria foi o nascimento do Filho de Deus! Quando Jesus veio ao mundo, um
grande coro de anjos cantou “glória a Deus nas alturas”! Aquele pequenino bebê nasceu com uma missão muito importante: ser o nosso Salvador! Nenhum outro nascimento foi tão importante para a humanidade! Vamos agradecer a Deus esse grande presente que Ele nos deu?