Porque Ele me amou, multiplico

0
84

Ao lermos esta preciosa convocação para multiplicar, lembramo-nos da querida irmã Cathryn Smith, que no Manual da Escola Bíblica Dominical de 1984 já nos mostrava a grande importância de não nos acomodarmos, mas de olharmos os campos brancos para a ceifa. Ela dizia: “Quando uma igreja se satisfaz com os membros que tem e aqueles que espontaneamente se apresentam, não se interessando em alcançar as multidões, ela deixa integralmente de cumprir a sua missão como igreja” (Juerp, p. 14).

Desde os primeiros dias do ministério de Jesus, podemos ver, no Novo Testamento, vários textos que falam sobre multiplicação. Um dos mais conhecidos é o da multiplicação dos pães e peixes, o único milagre narrado em todos os quatro evangelhos. Outro texto, agora sobre multiplicação espiritual, é o de Atos 6.7, segundo o qual “a palavra de Deus era divulgada, de modo que o número dos discípulos em Jerusalém se multiplicava muito”. Assim é a nossa história.

No entanto, essa não tem sido a realidade plena na vida de muitos seguidores de Jesus em nossa geração. Precisamos clamar ao Senhor por um grande despertamento espiritual, a fim de que cada um de nós compreenda a urgência da proclamação do evangelho a todos os que estão ao nosso redor. Fomos alcançados por essa maravilhosa graça. Agora, nosso papel é orar e proclamar a Palavra, confiando que a multiplicação é obra nosso Deus, um verdadeiro milagre – “E o Senhor lhes acrescentava a cada dia os que iam sendo salvos” (Atos 2.47). Se você acredita nesse milagre, lance suas sementes hoje mesmo.

Ore para que o amor de Deus nos desperte para multiplicar mais discípulos.

Fabrício Freitas
Gerente Executivo de Evangelismo