O clamor muda as circunstâncias

0
194

“Venha comigo e ponha as mãos sobre ela para que sare e viva!” Marcos 5.23

Como lidar com circunstâncias difíceis, quando elas chegam à nossa casa? Como agir quando aqueles problemas dos quais ouvimos falar que afetam outras famílias chegam à nossa? O que fazer quando, de repente, nos vemos à mesa do jantar conversando sobre eles?

Há alguns anos, quando estávamos no terceiro mês de gravidez do nosso filho mais novo, recebemos um diagnóstico terrível: ele nasceria com uma síndrome. O sonho da chegada daquele bebê se tornou motivo para apreensões, medos, incertezas, enquanto fazíamos uma infinidade de exames. Mas esse foi, também, um tempo para que minha esposa e eu conhecêssemos Deus mais de perto.

Já tínhamos perdido um bebê, na gestação anterior, e, dessa vez, quando esperávamos que tudo correria bem, tivemos esse diagnóstico desfavorável.

Quando vejo a história de Jairo, identifico-me demais com ele, exatamente pelas situações que enfrentamos nos últimos anos como família. Na verdade, foi com ele que aprendemos que o clamor pode mudar todo um diagnóstico. Jairo nos ensinou, em dias tristes e nebulosos, que, quando vamos a Jesus e clamamos com fé, Ele pode mudar a situação por completo.

Começamos a clamar incessantemente por nosso filho. Não tínhamos alternativa – ou melhor, como sempre digo, tínhamos a melhor alternativa: buscar em Jesus a cura e a resposta de que precisávamos. Clamamos por nosso pequeno ainda informe no ventre da mãe. Foram dias de choro, até que a resposta chegou. Um dia Deus falou muito claro ao coração de minha esposa que nosso bebê estava sendo curado, que ele seria um menino e se chamaria Rafael, para que todos soubessem que Ele é o “Jeova Rafá” – o Deus que cura. Quando os novos resultados saíram, ele estava curado! Pela graça de Deus, posso compartilhar que ele nasceu e, hoje, com cinco anos, adora a Jesus. Glória a Deus! Mas nós, como pais, nunca vamos esquecer daqueles dias de clamor pela vida de nosso filho.

Depois dessa experiência enfrentamos ainda mais três interrupções de gravidez. Dias dolorosos. Mas, em meio à dor, também aprendemos que a resposta ao clamor nem sempre vem como gostaríamos que fosse, mas a vontade de Deus é sempre boa, perfeita e agradável. Que tal você orar agora, com fé, acreditando que Deus pode mudar a história de sua família?

Vamos orar para que Deus cure nossas feridas e nos ensine a confiar mais em sua vontade.

Crianças em Oração – Jesus atendeu ao pedido de Jairo e foi com ele até sua casa. Jairo tinha certeza de que Jesus faria algo para mudar a situação que ele estava vivendo e traria a alegria de volta à sua família.

Como é bom saber que quando levamos os nossos pedidos a Jesus Ele nos dá atenção. Convidar Jesus para participar da nossa vida e pedir a Ele que seja o nosso amigo é a melhor coisa que podemos fazer. Você já convidou Jesus para ser seu amigo? Já contou para Ele as coisas que estão preocupando você?

Ore pelas crianças que ainda não têm Jesus como amigo e por isso vivem sem esperança.

#Fiqueemfamília