Porque Ele me amou, reparto

0
114

“De graça recebestes, de graça dai” (Mateus 10.8). A essência do cristianismo é o amor, e amor inclui doação. O congresso de Lausanne, grande evento mundial de evangelização de 1974, interpretou muito bem esse conceito ao afirmar: “é possível dar sem amar, mas é impossível amar sem dar”.

Além de ser impossível amar sem dar, quando doamos estamos apenas repartindo o que já recebemos, estamos compartilhando aquilo que Deus nos doou primeiro. Foi isso o que Jesus disse aos discípulos ao comissioná-los, em Mateus 10, texto cujas palavras me soam como: “Vocês não podem pensar no que vão ganhar, pois vocês já ganharam, já receberam. Vocês não podem pensar no que lhes vai fazer falta, pois o que vocês possuem já lhes foi dado. Então, vocês não estão doando, estão repartindo o que já receberam”.

Para que alcancemos um Brasil totalmente transformado pelo evangelho, cada um de nós deve ter essa postura. Precisamos pensar em cada contexto do Brasil, sabendo que é nossa responsabilidade mudar todos eles. Como? Repartindo o que Deus já nos deu por nos amar. Distribuindo o tempo que temos para nos dedicarmos à oração pelos missionários e também pelos perdidos sem Cristo. Repartindo a visão missionária que recebemos para que outros também se envolvam com o que Deus está fazendo hoje. Repartindo tudo o que temos para fazermos discípulos onde estamos.

Por fim, repartindo nosso dinheiro, sim nosso dinheiro mesmo, para que mais missionários sejam enviados e para que os que estão no campo tenham seu sustento. Nós repartimos porque recebemos, porque Ele nos amou.

Ore para que o amor de Deus sensibilize nosso coração para contribuir mais.

Milton Monte
Gerente Executivo de Mobilização