Logo as portas da minha casa se abrirão!

0
181

“Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?” Mateus 6:26

Diante de gente cheia de ansiedade, Jesus pede para seus discípulos erguerem os olhos e aprenderem com as aves. Como é agradável admirar os pássaros, cortando os céus, cantando, brincando, fazendo ninhos nas árvores. Estão livres.

Deus deu a mesma liberdade a cada um de nós. Mas nossas preocupações nos aprisionam numa gaiola de sentimentos de impotência e incapacidade.

Nestes dias de confinamento, muitos estão compartilhando e estimulando os outros a também observarem os pássaros.

Muitos fotografando pássaros que pousam próximos das janelas, outros alimentando os pequenos seres que se aproximam sem medo.

Cidades estão recebendo centenas de aves. O canto dos pássaros está devolvendo alegria às ruas comerciais que os afugentavam.

Olhar as aves é uma boa terapia. Mas, mais do que isto é ver Deus bem presente em nossa vida. Olhar e aprender com as leis que regem a natureza sob o controle de Deus.

Embora as portas da minha casa estão fechadas, o meu coração desfruta da liberdade da paz que só Cristo pode me dar.

Vou espantar a ansiedade! Vou afugentar a tristeza. Vou deixar que a minha alma voe, como diz o profeta : “os que esperam no Senhor, renovarão as suas forças, voaram com asas como águias” (Isaías 40:31).

Logo as portas da minha casa se abrirão!

Pr. Luiz Roberto

#memorialdequarentena